Os bairros onde as Princesas Disney morariam se vivessem em São Paulo

Nada de castelos, dragões ou cavaleiros — São Paulo não é o cenário tradicional de um conto de fadas, mas com certeza já foi o palco de muitas histórias encantadoras: amores à primeira vista no metrô, conquistas épicas e histórias de superação.

Por que, então, a metrópole não poderia ser o lar das Princesas Disney? Se existe alguém que entende de contos aparentemente surpreendentes, são as personagens criadas por Walt Disney — pensando nisso, o site da Veja SP resolveu colocar 11 personagens da realeza animada em bairros de São Paulo. Confira:

  • Rapunzel, de “Enrolados”: Jardim Paulista.

11

Os longuíssimos cabelos de Rapunzel definitivamente precisam de cuidados — e não há lugar melhor para isso do que no Jardim Paulista, onde você encontra um salão do lado do outro (às vezes, literalmente). Dos cabeleireiros aos endereços especializados, dos mais caros aos mais baratos, o bairro é o endereço perfeito para ela.

  • Aurora, de “A Bela Adormecida”: Vila Madalena.

07

O grande problema de Aurora? Ela dorme demais, é claro — está sempre perdendo os passeios com os amigos porque foi tirar um cochilo e acabou dormindo… por duas décadas. Para facilitar a vida da princesa, ela deve morar na Vila Madalena, o bairro dos barzinhos e onde todo rolê paulistano começa.

  • Bela, de “A Bela e a Fera”: Cerqueira César.

01

Livraria Cultura, Martins Fontes, Fnac… a Cerqueira César é o lar de Bela, a leitora compulsiva do universo Disney. Talvez a Fera devesse considerar aumentar a sua biblioteca, porque opções não faltam pela região.

  • Elsa, de “Frozen”: Serra da Cantareira.

10

Tudo bem, a Serra da Cantareira não fica necessariamente em São Paulo — mas é o local mais gelado da cidade, além de isolado, perfeito para Elsa controlar seus poderes e não ser incomodada pelo calor.

  • Branca de Neve: Mooca.

08

Como estrela do primeiro longa de animação da Disney, a princesa Branca de Neve é pura tradição — assim como a Mooca, um dos bairros mais queridos da cidade. Além disso, não vai ser difícil para ela encontrar inspirações para receitas ou maçãs para fazer uma torta.

  • Mulan: Liberdade.

Apesar da pesada influência japonesa, ainda é possível encontrar muitas receitas e tradições chinesas no bairro da Liberdade: todo ano, é comemorado no bairro o Ano Novo Chinês. Também é possível comer um yakisoba caprichado na feira que ocorre nos fins de semana — boquinha perfeita para derrotar o exército huno!

  • Ariel, de “A Pequena Sereia”: Pompeia.

Com as boas piscinas (destaque para as do Palmeiras e do Sesc), não vai faltar água para a Pequena Sereia nadar pelo bairro na Zona Oeste da capital. A cauda pode ajudar também naqueles dias chuvosos em que a Rua Turiassú começa a encher.

  • Merida, de “Valente”: Moema.

Encontrar um lugar legal para praticar arco e flecha pode ser um problema para Merida — sorte que no bairro da Zona Sul existe o Willie Willie, bar que permite aos frequentadores praticar o esporte. E a princesa pode ficar tranquila: não vai rolar pressão por casamento por lá.

  • Pocahontas: Santana.

Se existe um lugar onde a Pocahontas pode “com as cores do vento colorir“, este lugar ficar no Mirante de Santana, o local que define a previsão do tempo para a cidade inteira. Apenas acreditem: lá venta muito e a garota não vai ter problema em se comunicar com seus antepassados.

  • Cinderela: Vila Olímpia.

Um bairro onde você não precisa ter medo de virar abóbora à meia-noite? Vila Olímpia! No centro das baladas da capital, os endereços só fecham com o raiar do dia — perfeito para Cinderela provar se seus sapatinhos de cristal são realmente confortáveis (ou horríveis, como a gente imagina).

  • Jasmine, de “Aladdin”: Pari.

Localizado no centro da cidade, o bairro tem uma grande influência árabe — Jasmine vai se sentir em casa em endereços como a Casa LíbanoRecanto do Líbano e as esfihas Barakiah.

E aí, você concorda com as escolhas?

Créditos/Texto/Fotos: Veja SP.

-Merida

Como seriam os dubladores originais com o visual de seus personagens

Quando assistimos desenhos, sempre imaginamos como deve ser o rosto do dublador, não é?! E normalmente imaginamos que tanto “a cria” como o “criador” sejam parecidos. Claro que nem sempre isso acontece realmente (afinal não é uma regra), e de uns tempos pra cá,  os estúdios de animações têm apostado em artistas já consagrados para darem voz aos personagens. Então, como seriam se esses rostos já famosos tivessem o visual de seus personagens? Vem ver:

kellymacdonaldmerida

Kelly MacDonald como Merida

mandymoorerapunzel

Mandy Moore como Rapunzel

Idina Menzel como Elsa

Idina Menzel como Elsa

Kristen Bell como Anna

Kristen Bell como Anna

A atriz Kristen Bell é a Anna naturalmente, né?! E a cantora Mandy Moore, além de ter feito um ótimo trabalho no filme “Enrolados”, também ficou linda como Rapunzel!

Fonte: Crystal Ro | BuzzFeed

Algumas teorias por trás das animações Disney

Todo mundo já ouviu falar de algumas teorias por trás das grandes animações da Disney. Por causa dos diversos easter eggs já encontrados nos filmes, as pessoas começam a imaginar ligações entre uma história e outra.

Uma das teorias mais famosas foi elaborada no ano passado por um cara chamado Jon Negroni, na qual ele intitulou simplesmente de “Teoria Pixar”. O norte-americano afirma que todos os longas do estúdio acontecem no mesmo universo, o que significa que todos os acontecimentos em todos os filmes podem ter, ou não, consequência uns nos outros. É meio difícil de entender e, apesar de fazer bastante sentido, dá um nó enorme no cérebro! O texto original pode ser lido aqui, porém, o Canal Nostalgia criou um vídeo super bem explicado sobre o tema, o que dá uma facilitada na hora de entender esse assunto complexo:

 

Ainda sobre a Pixar, recentemente outra teoria de Jon Negroni se tornou viral na internet envolvendo Toy Story. De acordo com ele, a mãe do Andy é, na verdade, a Emily, antiga dona da boneca Jessie.

Tudo porque no segundo filme da saga, vemos Emily usar um chapéu cowboy idêntico ao de Andy, que por sua vez é uma reprodução do chapéu de Jessie. Visto que a turma do Woody é inspirada num desenho antigo, a mãe do garoto realmente poderia ter doado seus brinquedos na adolescência e, por ironia do destino, os mesmos foram parar no quarto do seu filho. O texto original, com imagens que provam a teoria, pode ser conferido aqui.

Agora, uma teoria que acaba de surgir com um filme tão novo quanto.

Quando as primeiras imagens de “Frozen” foram divulgadas, muita gente reclamou do fato de Anna ser muito parecida com a Rapunzel, de “Enrolados” (2010). Pode ter sido proposital, pois quando a animação estreou, todos repararam na presença da própria Rapunzel e seu marido Flynn Rider na cena em que a coroação de Elsa estava sendo preparada.

??????

Isso já foi suficiente para diversas teorias pipocarem por aí. A primeira seria que as irmãs Elsa e Anna seriam primas de Rapunzel por parte de mãe – ou seja, as Rainhas de Arendelle e de Corona seriam irmãs.

queenofcorona_queenofarendelle

A mãe da Rapunzel, Rainha de Corona, à esquerda, e a mãe de Elsa e Anna, Rainha de Arendelle, à direita.

A partir daí, muitos outros pontos foram ligados.

Começando pelo início (duh!)… A história de “Enrolados” se passa num reino fictício chamado Corona, e “Frozen” em Arendelle. Porém, podemos dizer que, já que “Enrolados” foi inspirado no conto de Rapunzel, que se passa na Alemanha, e “Frozen” fora baseado em “Rainha do Gelo”, que se passa na Noruega, então ambas histórias se passariam nesses respectivos países.

Os pais de Elsa e Anna morreram numa trágica tempestade que naufragou o navio em que levava os dois. O filme não diz o lugar exato de onde eles estavam indo, mas levando em conta que esse acontecimento foi há 3 anos atrás, sugere-se que o casal estava indo para Corona para prestigiar o casamento de Rapunzel e Flynn.

Isso explica o fato de, três anos mais tarde, Rapunzel ter aparecido na coroação de sua prima Elsa, como um gesto de condolência e apoio.

Agora, indo mais longe… A história de “A Pequena Sereia” foi escrita originalmente pelo mesmo autor de “Rainha do Gelo”, e se passa na Dinamarca. O país fica bem entre a Noruega e a Alemanha, portanto, faria muito sentido se o navio que Ariel explora no início de seu filme fosse, na verdade, o navio que levava os pais de Elsa e Anna!

teoria_frozenenroladospequenasereia

Apesar de tudo fazer muito sentido, tanto a Disney quanto a Pixar nunca se posicionaram sobre o assunto.

E você, o que acha dessas teorias? Concorda com elas? Conhece mais alguma? Deixe sua sugestão nos comentários! 🙂

– Ariel

Comparação: Princesas de “Once Upon a Time” e as Princesas Disney

Agora que os leitores do blog sabem o que é “Once Upon a Time” e “Once Upon a Time in Wonderland” podemos fazer a brincadeirinha que havíamos prometido nesse post aqui.

Bom, já deu para perceber que a gente adora uma comparação, né?! Então aqui vai o comparativo entre as Princesas Disney e as personagens dos seriados mais mágicos de todos! Assim como fizemos mais ou menos nesse post aqui, colocamos também nós mesmas, as Princesas Caiçaras, para tornar o “confronto” mais dinâmico e divertido. Portanto, são as Princesas Disney, as de Storybrooke e as da Baixada Santista no páreo, haha! Vamos lá 😀

Começando pela protagonista e primeira de todas. A Branca de Neve de OUaT é interpretada por Ginnifer Goodwin. Ela é branca como a neve, tem cabelos pretos como o ébano e é casada de verdade com o Príncipe Charming (Josh Dallas), igualzinha à princesa do desenho. O que difere as duas é a cor dos olhos e a personalidade: enquanto a “da vida real” é corajosa e destemida, a clássica da Disney é ingênua e delicada. Aliás, praticamente todas as Brancas de Neves dos dias de hoje são retratadas como mulheres fortes, né?! Vide os filmes live-action “Espelho, espelho meu” e “Branca de Neve e o Caçador”, ambos de 2010. Já a nossa Branca de Neve Caiçara, Roberta Lapetina, também entra em todos os requisitos da Princesa Disney, incluindo a cor dos olhos!

ouat-disney-caicaras_snow

Enquanto a Cinderella da Disney é vista como a líder de todas as princesas, a do seriado, interpretada por Jessy Schram, foi deixada de lado, aparecendo somente em dois episódios até agora. Talvez se tivessem dado o papel à nossa Cindy Caiçara, Maíra Morales, a história teria sido diferente.

ouat-disney-caicaras_cinderella

A história de Alice é mostrada exclusivamente no spin off “Once Upon a Time in Wonderland”. A protagonista ficou a cargo da inglesa de 24 anos Sophie Lowe. A Alice Caiçara, Calau Drummond, tem a mesma idade da atriz, mas só pelo seu tamanho já se passa por uma Alice melhor que a da série. Com 1,50cm ela nem precisaria comer biscoitos para passar pela portinha do País das Maravilhas!

ouat-disney-caicaras_alice

Eu, particularmente, amo a Rose McIver, atriz que dá vida à Sininho em OUaT. Ela é simplesmente perfeita para o papel. A sua única concorrente a altura (e que altura!) é a nossa Sininho Caiçara, Nayara Tiepelmann.

ouat-disney-caicaras_sininho

A Aurora de OUaT é a irlandesa ruiva Sarah Bolger. Pelo menos a nossa Bela Adormecida Caiçara, Eduarda Rios, leva mais créditos sendo loira, assim como a do desenho – além de ter a mesma idade da princesa!

ouat-disney-caicaras_aurora

Não consigo falar de mim própria em terceira pessoa, portanto vou apenas elogiar a Joanna Garcia. Ela realmente pode ser chamada de Ariel da vida real. Os produtores da série acertaram em cheio na escolha e, assim que eu botei o olho nela, já virei fã.

ouat-disney-caicaras_ariel

A história de amor entre a Belle e Rumpelstiltskin é admirada tanto quanto a da Bela e a Fera. O seriado explorou bastante os mesmos elementos do clássico da Disney, como por exemplo as roupas da princesa, seu interesse por leitura, o sotaque francês, e até a xícara quebrada faz parte do enredo. Porém, enquanto a nossa Bela Caiçara, Bruna Rios (que também ama devorar livros), parece ter vindo diretamente dos parques de Orlando, a australiana Emilie DeRavin faz mais a linha original da série, com seus olhos azuis e seu cabelo castanho-acobreado.

ouat-disney-caicaras_belle

A Mulan é considerada a primeira verdadeira guerreira da Disney, e em “Once Upon a Time” não é diferente. Tanto é que a personagem da série diversas vezes passa por certos preconceitos ao se revelar uma mulher atrás da armadura. O papel de Jamie Chung também se mostrou bastante polêmico, dando a entender que a heroína chinesa tem um interesse a mais pela Princesa Aurora. Infelizmente, por enquanto, não temos uma Princesa Caiçara para fazer a comparação. Adoraríamos ter alguém a altura da linda Jamie fazendo parte do nosso grupo!

mulan ouat - jamie chung

“Once Upon a Time” se encontra em hiatus nesse momento, mas os produtores já revelaram que, a partir do mês que vem, irão introduzir uma nova princesa: Rapunzel. A atriz escolhida para o papel foi Alexandra Metz e é uma das personagens da série que mais se difere da da Disney. Enquanto isso, a nossa Rapunzel Caiçara, Juliana Carelli, segue a risca o figurino, com seu vestido roxo e longas madeixas loiras.

ouat-disney-caicaras_rapunzel

[BÔNUS]: A gente costumava ter no nosso grupo uma Chapeuzinho Vermelho justamente por causa da Ruby de “Once Upon a Time”. Coincidentemente, ambas “vagas” foram excluídas na mesma época, tanto na série como aqui no time caiçara (o motivo para isso está explicado aqui). Atualmente, a atriz está como protagonista em outro seriado, mas não é por causa disso que iríamos esquecer da maravilhosa Meghan Ory. Não tem como não amar – só quem assiste, sabe!

rubyouat

Wendy Darling, a mocinha de “Peter Pan”, também é outra personagem que costumávamos ter no nosso grupo e que já existiu em “Once Upon a Time”. Sua participação na série teve início na terceira temporada e, ao que tudo indica, deve ficar só por isso mesmo. A atriz que a interpreta é a australiana Freya Tingley.

Wendy_Darling_ouat

Nós, como super fãs das series, estamos torcendo para a entrada de outras princesas, como por exemplo Jasmine, Meg, Esmeralda, Jane, Pocahontas, Lilo, Merida, Tiana, entre tantas outras que merecem ser lembradas. Tanto em OUaT como em OUaTiW já foi citado o reino de Agrabah, então aposto minhas fichas na Jasmine. E a moral de “Frozen” está tão grande lá fora que os produtores de OUaT já contaram sobre o interesse em ter uma Anna e uma Elsa na série para a quarta temporada.

O jeito é esperar (ansiosamente)! Ah, e se os diretores das séries tiverem dúvidas quanto escolha de elenco, acho que eles poderiam dar uma olhada no nosso time, né?! Ou na nossa lista de celebridades que se parecem com as princesas! Rs 😉

– Ariel

Coquetéis inspirados em personagens da Disney

Essa é só para fãs da Disney maiores de 18 anos! Rs!

Um bartender e fotógrafo norte-americano chamado Cody criou coquetéis inspirados em vários personagens da Disney, tanto heróis quanto vilões. Muito legal para uma festa temática, e ainda são fáceis de fazer! Veja só:

O drink da Cinderella se chama “Sapato de Vidro” e leva chantilly e vodka.

O “Madrasta Má” tem licor de chocolate e suco de romã.

A bebida da Aurora tinha que ser em duas cores, né?! Retratando a pequena briga das fadas madrinhas pela cor ideal do vestido. O martini é chamado de “Ciclo do Sono”.

Simplesmente “Malévola”. Com vodka preta e aguardente de uva.

O coquetel “A Bela do Baile” é doce como a princesa. Os ingredientes são creme de banana, vodka de chocolate e leite.

Amei o nome “Canção da Sereia”. As cores simbolizam Ariel saindo do oceano: o vermelho e o verde seriam seus cabelos e cauda, e o azul o mar.  Com rum (bebida de pirata, rs) apimentado, cada camada tem um sabor diferente.

A bebida mais bonita, na minha opinião.  Os ingredientes do “Realeza Rebelde” são rum branco, suco de abacaxi e granulado dourado na base e no topo. Chique igual a Jasmine, rs!

O vilão Jafar também foi homenageado com o drink “Conselheiro Real”, que leva rum escuro, suco de abacaxi e groselha.

Para ver o restante, acesse a página oficial do Cody no Facebook.

PS: Temos sorte de ter uma bartender profissional no grupo. A nossa Sininho Caiçara com certeza vai ter que aprender a fazer esses coquetéis! Haha! 😀

– Ariel

A polêmica por trás da idade da Fera

Esse assunto assombra muitos fãs da Disney, em especial os que tem como filme preferido “A Bela e a Fera”. O site BuzzFeed já até fez uma lista das 12 questões sem resposta da animação e a que mais intriga é, sem dúvidas, a idade da Fera.

No início do longa temos a explicação que a Fera, mais conhecido como Príncipe Adam (aliás, não sei da onde tiraram esse nome porque ele não é citado no filme), é amaldiçoado por uma feiticeira por ser arrogante e egoísta. As imagens mostram um rapaz, evidentemente adulto, e isso seria completamente aceitável se o narrador – na versão em inglês original não dissesse que a tal rosa encantada iria murchar no aniversário de 21 anos dele.

Agora dando uma acelerada no filme… Na cena em que Lumiere canta “By My Guest” para a Belle, ele diz que estão amaldiçoados há 10 anos. Ou seja, o príncipe tinha apenas 11 anos quando foi transformado em fera.

Po, quem iria amaldiçoar uma criança só porque ela não deixou entrar em casa?! Sendo que, aparentemente, ele é órfão e estava sozinho! Provavelmente ficou com medo ou sei lá. Feiticeira sem paciência essa, não?!

Bom, eu prefiro acreditar que isso foi um erro do narrador, que na verdade quis dizer que a maldição duraria 21 anos, independente da idade da Fera, e que por 21 anos ele e todos no castelo congelaram no tempo. Isso explicaria também o fato de que, quando a Belle quebra o encanto, ele está exatamente igual ao retrato que ele rasga no início do filme.

E eu escrevi isso tudo porque? Porque a nossa Kida Caiçara encontrou no DeviantArt uma artista que imaginou como a Fera seria logo quando foi transformado, com apenas 11 anos.

fera11anos-princesascaicaras

Fofo demais, né?! Foi por isso que eu fiz questão de contar essa história toda aqui no blog, haha! Quem teria coragem de ser ruim com um bichinho desse?! Parece um filhotinho (tá, não deixa de ser um mesmo)! No canto temos o mesmo em sua forma humana, também com 11 anos.

A responsável pela ilustração é Xibira e a análise dela completa sobre o assunto pode ser vista aqui.

E você? Qual sua opinião sobre a polêmica por trás da idade da Fera? Comente! 😀

– Ariel

Princesas da vida real

Inspirado pela polêmica da mudança na aparência de Merida, o artista David Trumple decidiu provar que, realmente, princesa de verdade não precisa de brilho. Então, ele desenhou 10 personalidades femininas fortes como se fossem Princesas da Disney.

São mulheres corajosas, influentes no mundo moderno, pioneiras em diversas alas, feministas que lutaram pela igualdade de gêneros. Cada uma recebeu o seu título – mais que merecido – de Princesa da Vida Real.

realprincess-davidtrumple

Da esquerda para direita:

  1. Marie Curie (“Nobel Princess” – primeira mulher a ganhar um Prêmio Nobel);
  2. Anne Frank (“Holocaust Princess” – jovem vítima do holocausto);
  3. Ruth Ginsburg (“Supreme Princess” – primeira mulher judia a ser nomeada juíza na Suprema Corte dos EUA);
  4. Harriet Tubman (“Abolition Princess” – lutou contra a escravidão e racismo e pela inclusão de mulheres no sufrágio);
  5. Malala Yousafzai (“Defiant Princess” – jovem paquistanesa que luta pelos direitos da mulher);
  6. Hillary Clinton (“Princess 2016” – primeira senadora mulher a representar Nova Iorque e duas vezes listada como uma das 100 advogadas mais influentes dos EUA);
  7. Jane Goodall (“Jungle Princess” – britânica primatóloga, etóloga, antropóloga e mensageira da paz das Nações Unidas);
  8. Gloria Steinem (“Trailblazer Princess” – escritora, jornalista, ativista social e figura política norte-americana reconhecida como líder e porta-voz para a mídia do movimento da libertação das mulheres nos anos 60 e 70);
  9. Rosa Parks (“Equality Princess” – símbolo do movimento dos direitos civis dos negros nos EUA);
  10. Susan B. Anthony (“Suffrage Princess” – sufragista, abolicionista e ativista de reformas educativas e trabalhistas).

– Love, Jasmine