Dica Mágica: as séries “Once Upon a Time” e “Once Upon a Time in Wonderland”

Como alguns de vocês devem saber, o canal de TV norte-americano ABCFamily lançou em 2011 um seriado que trouxe ao mundo real todas as histórias de contos de fadas que um dia nós ouvimos nossos pais contarem, e um dia contaremos a nossos filhos. Nós, Princesas Caiçaras, já comentamos bastante sobre o mesmo na nossas sessões Looks Princesas e Fan Arts, e também em um post ou outro, então achamos que era hora de apresentá-lo a quem não conhece, assim como informar um pouco mais para aqueles que não entendem muito bem o conceito da série, o mundo mágico de “Once Upon a Time”.

Atenção: o texto a seguir contem spoilers!

OUAT-poster

A história começa contando a vida de Branca de Neve (interpretada por Ginnifer Goodwin) e seu Príncipe Encantado (Josh Dallas), que tiveram uma longa história de amor e lutas em seu mundo de fantasias e sofreram com uma grande maldição lançada pela Rainha Má, Regina (Lana Parrilla), que os separou e os fizeram esquecer da existência de sua vida anterior no mundo dos contos de fada, trazendo-os para o mundo real. Deixando claro essa parte, no universo de “Once Upon a Time”, ou OUaT como ela é mais conhecida, o universo dos contos de fadas e o universo do mundo real em que vivemos coexistem sem prejudicarem um ao outro desde o início dos tempos. A história de OUaT se passa entre os dois mundos, de forma a mostrar a interação dos personagens no passado na Floresta Encantada, antes da maldição, e no presente no nosso mundo real, após a maldição.

Voltando a história… Branca de Neve e o Príncipe Encantado, aqui conhecido como James, têm uma longa história de encontros e desencontros durante a constante luta contra a Rainha Má, madrasta da Branca de Neve. Durante o decorrer da série, podemos ver a interação de vários outros contos de fadas, como “A Bela e a Fera”, “A Bela Adormecida”, “Chapeuzinho Vermelho”, “Cinderella” e muitos outros, formando uma teia de acontecimentos que os levam a Storybrooke, uma cidade criada pela maldição de Regina, para aprisionar todos as personagens dos contos em uma realidade e tempo onde eles não se lembram de quem são.

A trama central de toda a série se passa em torno de Emma Swan (Jennifer Morrison) e Henry Mills (Jared S. Gilmore). Emma é a filha de Branca de Neve e James, que foi salva da maldição quando recém-nascida por um guarda-roupa mágico criado por Gepetto (sim, o pai de Pinocchio, aqui interpretado por Tony Amendola). Porém, ela cresce sozinha sem saber de sua história real. Aos 18 anos, Emma acaba gerando um filho, e por se achar muito imatura para ser mãe e levar consigo a suposta rejeição de seus pais verdadeiros, ela acaba o dando para adoção.

O bebê, então, é adotado por ninguém menos que a prefeita de Storybrooke: Regina. Sim, a Rainha Má, que o batiza de Henry. Enquanto nenhum dos lados sabe da terrível coincidência, Henry cresce e se torna um garoto esperto e de grande imaginação. Quando sua professora Mary Margareth (nome da Branca de Neve no mundo real) lhe presenteia com um livro de histórias, Henry percebe que ali está a chave para todas as suas perguntas e se dá conta de que as pessoas que moram em Storybrooke são personagens de contos de fadas, presos em uma maldição terrível lançada por sua mãe adotiva. A partir daí, Henry busca sua mãe biológica, sabendo ela é a chave para quebrar a maldição que impede todos da cidade de conhecerem sua história verdadeira. Emma, apesar de no início ser relutante a aceitar tudo aquilo, acaba aceitando entrar na jornada com seu filho, e juntos formam um laço afetivo que nunca tiveram a oportunidade de ter antes.

O roteiro desta série é algo inimaginável, de grande inteligência, ligando pontos dos contos que assistimos por adaptações da Disney e partes dos livros dos Irmãos Grimm, com algumas adições fantásticas dos roteiristas responsáveis para interligar as narrativas de formas incrivelmente interessantes. Cada episódio conta a história de um personagem, trazendo importância e se focando em sua vida, sem interferir no ponto central da trama.

Neste momento OUaT se encontra no hiatus de sua terceira temporada, que é quando a série faz uma pausa de algumas semanas, ou neste caso, meses, e tem volta prevista para 9 de março deste ano, com grandes novidades e emoções. No Brasil, “Once Upon a Time” é transmitida pelo canal Sony e, em breve, será lançada numa versão dublada também pelo canal Record.

Agora é a vez de “Once Upon a Time in Wonderland”.

ouatiw-poster

OUaTiW, abreviando assim para não ficar muito chato (rs), é um spin off de “Once Upon a Time”. Para quem não sabe, um spin off de série é quando você conta uma história diferente, mas que usa o mesmo ponto de vista, a mesma linha de raciocínio, de uma série pré-existente. É como se fosse uma derivação de um outro seriado, com os mesmos produtores e diretores, mas nem sempre com os mesmos atores.

Bem, este spin off se passa no País das Maravilhas e um pouco na Inglaterra, onde Alice, depois de ficar um bom tempo em um sanatório por ter contado a seu pai sobre o lindo País das Maravilhas onde ela esteve realizando grandes feitos, foge com a ajuda do Valete de Copas e o Coelho Branco, para salvarem o amor da vida dela, Cyrus (Peter Gadiot), um gênio.

Interpretados por Sophie Lowe, Michael Socha, e dublado por John Lithgow, Alice, o Valete de Copas e o Coelho Branco embarcam em uma aventura contra a Rainha Vermelha (Emma Rigby) e Jafar (Naveen Andrews) para recuperarem seu gênio que foi sequestrado por eles para a realização de um plano maligno do vilão de “Aladdin” – sim, OUaTiW, apesar de ser focado especialmente nas histórias de Lewis Carroll, também mistura contos.

Por mais que a série tenha chamado a atenção de muitos fãs de OUaT, ela não teve a mesma aceitação esperada pelo público, e a chance de seu cancelamento no fim desta primeira temporada é bem grande. Mas não deixe isso te impedir de assisti-la – se você gostar de “Once Upon a Time”, as chances de se interessar pelo mundo de “Once Upon a Time in Wonderland” são bem grandes!

Muitas de nós, Princesas Caiçaras, somos fãs de ambas, ou pelo menos de uma das séries. Mas sem colocar palavras nas bocas de minhas amigas princesas, eu, Bela, super recomendo a vocês que não conhecem que assistam as séries, pois as acho simplesmente incríveis e maravilhosas, uma forma a mais de trazer para sua vida a magia dos contos de fadas! Ambas têm a produção de Edward Kitsis e Adam Horowitz, os mesmos de “Lost”.

Obrigada a todos que leram e, se alguém aqui já conhecia e acompanhava a série, por favor deixe seu comentário sobre o que acha dela e de seu spin off, e também a sua opinião sobre o cancelamento (ou não) de “Once Upon a Time in Wonderland”.

– Beijinhos, Bela

Anúncios

2 comentários sobre “Dica Mágica: as séries “Once Upon a Time” e “Once Upon a Time in Wonderland”

  1. Pingback: Comparação: Princesas de “Once Upon a Time” e as Princesas Disney | Princesas do Reino Caiçara

  2. Pingback: Pôsteres de filmes da Disney com celebridades | Princesas do Reino Caiçara

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s